educacao.ba.gov.br

Pinheiro destaca inovações na rede estadual durante o  #PapoCorreria com o governador Rui Costa  

Dialogo-com-Gestores-com-Walter-Pinheiro

As ações que estão sendo implementadas nas escolas estaduais, para promover uma Educação com o fortalecimento do eixo pedagógico e inovação, foram destacadas pelo secretário Walter Pinheiro, nesta terça-feira (20), durante o #PapoCorreria, no perfil oficial do governador Rui Costa, no Facebook. Na pauta, questões como o lançamento do Programa ‘Inova Escola’, lançado no Colégio Estadual Norma Ribeiro (antigo Colégio Estadual Antônio Sérgio Carneiro), no bairro de Arenoso, em Salvador, em parceria com a Fundação Telefônica Vivo.

Pinheiro disse que o Inova Escola visa desenvolver e implementar inovações educacionais que potencializem a aprendizagem e conectem a educação pública com as competências do século XXI. “Isto é um pouco da experiência que se trava no mundo hoje, que se chama de Escolas conectadas ou Escolas do futuro e, neste particular, eles chamam de Inova Escola, ou seja, inovação. É uma inovação que, para nós, do ponto de vista do Programa Educar para Transformar, significa a mudança do eixo pedagógico. Portanto, temos uma escola que ganhou muitos equipamentos, que vai trabalhar com ferramentas tecnológicas mais avançadas, mas a grande mudança nesta escola é, realmente, o eixo pedagógico, de mudança da concepção, do contexto das salas, da forma das aulas, no processo de interação dos professores com os estudantes”, afirmou Pinheiro, ao destacar que a comunidade do Arenoso ganhou um equipamento com a oferta da Educação Integral e também, com Educação Profissional e Empreendedora. Ele disse que até junho deste ano, mais 652 escolas da rede estadual terão o que ele chamou do “mesmo padrão pedagógico”.

Na oportunidade, o secretário também falou sobre o reordenamento que está sendo realizado na rede estadual para oferecer aos estudantes, escolas com melhores estruturas. “O que o Estado está fazendo é abrir escolas em boas condições. Em lugares onde tínhamos prédios alugados, onde não havia a menor condição de funcionamento, os alunos estão sendo redistribuídos para as escolas no entorno e estamos fazendo isso em todo o Estado. O Edvaldo Fernandes, por exemplo, próximo ao Colégio Estadual Norma Ribeiro, ganhará uma ampliação, um ginásio de esportes coberto, salas de aulas ampliadas, e estamos fazendo isto em todo o Estado, priorizando a mudança do eixo pedagógico, para ofertar uma educação de qualidade e preparando os nossos jovens para a vida o que é o mais importante”.

Ainda neste sentido, Pinheiro destacou a construção de escolas e citou o novo Colégio da Polícia Militar, em Barreiras. “Hoje estamos com 178 milhões em obras no Estado, em mais de 500 prédios. Eu até conversei com o governador hoje pedindo a ampliação do orçamento, para a gente completar outra etapa e, portanto, até o final do ano, devemos entregar, provavelmente, mais de 450 milhões em obras nas escolas, não só em estrutura física, como também em aquisição de equipamentos e na importante ação que estamos começando hoje, com mais de 22 mil professores fazendo o curso de Aperfeiçoamento em Tecnologias Educacionais à Distância, conduzido pela Universidade Federal da Bahia”.

O secretário falou, inclusive, sobre os conteúdos digitais educacionais disponibilizados no Portal da Educação e que são elaborados por professores da rede referenciados nas características sociais, geográficas e culturais dos Territórios de Identidade da Bahia, como outro importante instrumento pedagógico para a qualidade da Educação.

O #PapoCorreria também abordou a realização do concurso público com 3.760 vagas para professores e coordenadores pedagógicos da rede estadual de ensino, cujas provas serão realizadas domingo (25), na capital e no interior. Na pauta, também está o acesso à internet em banda larga, por meio de fibra ótica ou via rádio, em todas as escolas estaduais até o final do ano, estando em curso a instalação de 320 pontos de satélite no interior e já consolidado o processo em todas as escolas da capital.

Destaque, também, para a implantação dos projetos culturais, para a ampliação da oferta da Educação Profissional e Tecnológica que chegou a 140 mil matrículas em 2018, além de outras políticas públicas voltadas para a juventude como os programas Partiu Estágio, Mais Futuro e Primeiro Emprego. Neste sentido, Pinheiro falou sobre as parcerias com as universidades públicas da Bahia para a oferta de cursos na modalidade Educação à Distância (EAD), de modo a beneficiar estudantes que moram no interior do Estado.

Aula inaugural – O secretário também falou sobre a aula inaugural na rede estadual de ensino que será realizada, nesta quarta-feira (21), no auditório do Centro Educacional Carneiro Ribeiro – Escola Parque, no bairro da Caixa D´Água, com transmissão, ao vivo, pela TVE Bahia (Canal 10.1).

 

Mais de 24 mil educadores da rede estadual iniciam curso sobre Uso Pedagógico de Tecnologias Educacionais

secretaria-promove-curso-de-capacitacao-para-merendeiras Professores e coordenadores pedagógicos da rede estadual iniciaram, nesta terça-feira (20/02), o curso online “Uso Pedagógico de Tecnologias Educacionais”. Desenvolvido na modalidade de Educação à Distância (EAD), o curso objetiva tornar evidente na prática pedagógica a natureza transformadora das tecnologias educacionais, seja na vertente operacional ou na humanizadora, no processo de ensino e aprendizagem nas diversas áreas do conhecimento. Ainda como forma de valorizar os educadores, os participantes concluintes do curso terão um ganho médio de 14% em seus vencimentos, até maio de 2019.

Para o secretário da Educação do Estado, Walter Pinheiro, o curso fortalece o eixo pedagógico das escolas e valoriza a carreira do magistério estadual. “Esta é a primeira experiência no Brasil a fazer uma formação com esta quantidade de educadores envolvidos, com mais de 22 mil professores e coordenadores pedagógicos. Isto serve não só para a formação continuada como, também, para a promoção dos nossos professores e coordenadores pedagógicos. É a qualificação da nossa rede, ao mesmo tempo em que a gente, também, vai ao encontro do desejo de cada educador deste de crescer, efetivamente, na carreira”, afirmou.

A professora Lucília Coimbra, do Colégio Estadual Henrique Brito, falou sobre a importância da Secretaria da Educação do Estado em realizar formações para os educadores. “É fundamental que seja promovida a capacitação dos professores para que possamos aplicar essas metodologias na sala de aula. Com o curso, podemos estar atualizados sobre as novas ferramentas para o uso pedagógico no processo de ensino e aprendizagem, além, é claro, do ganho nos nossos vencimentos, o que mostra um real comprometimento com a valorização em todos os aspectos do professor”, disse.

Também do Henrique Brito, a articuladora da Educação Integral, Rose Meiguez, ressaltou que a formação contribui para a qualidade do ensino. “A qualificação dos educadores resulta diretamente na melhoria do trabalho desenvolvido nas escolas. São necessárias essas formações para que possamos desenvolver novas habilidades, sempre antenados com o que há de mais avançado na área pedagógica, para que possamos implantar no dia a dia da unidade escolar”, contou.

O vice-diretor Arthur de Oliveira Neto, do Centro Estadual de Educação Profissional (CEEP) em Biotecnologia e Saúde, em Itabuna (a 438 km de Salvador), na Região do Litoral Sul, também falou sobre a iniciativa. “Esta proposta é excelente, porque qualifica a educação pública. Com uma rede de informação cada vez mais rápida, por meio da Internet e outras tecnologias, os professores têm que estar atualizados, e, de certa forma, é uma iniciativa que incentiva os educadores tanto no aspecto formativo quanto no salarial”, avaliou.

Sobre o curso - As aulas serão realizadas fazendo uso de uma estrutura tecnológica e metodológica que possibilitará aos professores e coordenadores pedagógicos acessá-lo por meio de ambiente virtual de aprendizagem, através do Moodle Ufba. Para o acesso, o educador deverá fazer uso do nome de usuário e senha fornecidos através do e-mail informado no ato da inscrição.

O curso terá a carga horária integral de 120h e será constituído de dois módulos de 60h cada. O primeiro terá três etapas divididas em: Tecnologias Digitais da Informação e Comunicação (TDIC) para a comunicação e coleta de dados (25 h); TDIC para Comunicação, Produção e Colaboração (25 h); e Avaliação do Módulo (10 h). O segundo módulo também terá três etapas divididos em: TDIC para Organização e Criação (25 h); Ambientes Virtuais de Aprendizagem (25 h); e Avaliação do Módulo (10 h). Para a conclusão do curso “Uso Pedagógico de Tecnologias Educacionais” serão exigidos o aproveitamento com média 6,0 e a frequência mínima de 75% da carga horária total do curso.

III Conferência Municipal de Educação de Itabuna – COMED 2018

28167419_1600338550020997_2139330891321221959_nIniciou ontem (19), no auditório da FTC  a III Conferência Municipal de Educação de Itabuna (COMED), que tem como debate: ” A Consolidação do Sistema Nacional de Educação e o Plano Nacional de Educação (PNE): monitoramento, avaliação e proposição de políticas para a garantia do direito à educação de qualidade social pública e laica”. O evento terá duração de dois dias, onde irá reunir professores, diretores de escolas, estudantes, coordenadores e articuladores pedagógicos, pais de alunos, membros dos conselhos ligados à edução e à criança e ao adolescente, além de representantes de segmentos da sociedade civil organizada, de organismo governamentais e não governamentais.

27973543_1600338220021030_426562962537654487_n

O vice-prefeito Fernando Vita, representou o prefeito Fernando Gomes nesta última manhã de segunda-feira, onde destacou a importância da conferência para a cidade, vendo como oportunidade para Itabuna avançar em educação pública de qualidade social.

Para a secretária de Educação, Anorina Smith Lima, o evento é uma grande oportunidade de discussão entre as diferentes esferas da sociedade, promovendo uma conversa entre os profissionais de educação, o governo e a sociedade civil.

Concurso literário tem inscrições prorrogadas e premiará vencedores com viagem à Alemanha

  downloadO concurso literário “Faça parte dessa história”, do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), está com inscrições prorrogadas até o dia 2 de abril. O edital vai selecionar os maiores talentos das escolas públicas do Brasil na arte de escrever e podem participar todos aqueles estudantes que estiverem devidamente matriculados em turmas dos Ensinos Fundamental e Médio, das escolas públicas brasileiras, com obras nos seguintes gêneros literários: poema, conto, crônica, novela, teatro, texto da tradição popular, romance, memória, diário, biografia, relatos de experiências e história em quadrinhos. O Concurso comemora os 80 anos da política pública do Livro Didático.

A cerimônia de premiação dos vencedores acontecerá durante a Bienal Internacional do Livro 2018 em São Paulo. O primeiro lugar de cada uma das categorias ganhará uma viagem internacional para conhecer a maior feira de livros do mundo: a Feira do Livro de Frankfurt, na Alemanha. E os três finalistas de cada categoria (anos iniciais do ensino fundamental, anos finais do ensino fundamental e ensino médio) também serão premiados com uma viagem de visita à Bienal e poderão acompanhar a produção e distribuição do livro didático na capital paulista. Além disso, levarão para casa um acervo completo de livros literários.
 
Tempos de Arte Literária – Na rede estadual de ensino, a Secretaria da Educação do Estado estimula a poética estudantil, por meio do projeto Tempos de Arte Literária (TAL). O TAL é uma iniciativa de natureza educativa, artístico-literária e cultural realizada nas escolas estaduais, que valoriza as manifestações regionais e o cotidiano dos estudantes, por meio de narrativas, poemas, cordéis, crônicas, prosas, contos e outras produções literárias. A iniciativa contribui para a construção de um ambiente educacional prazeroso, colaborando com a transformação dos contextos escolares. Os textos são elaborados no decorrer do ano letivo, sob a orientação dos professores.
 
Fonte: Com informações do FNDE

Mais de 680 estudantes do Programa Universidade para Todos são aprovados em cursos da UNEB  

DSC_0423

O Programa Universidade para Todos (UPT), da Secretaria da Educação do Estado, contabiliza a convocação de 688 estudantes na primeira lista de aprovados da Universidade Estadual da Bahia (UNEB). Todos são egressos da escola pública e foram beneficiados, ao longo de 2017, com o cursinho pré-vestibular ministrado em parceria com as quatro universidades estaduais (UNEB, UEFS, UESB, UESC). De acordo com a UNEB, as aulas do primeiro semestre serão iniciadas no dia 26 de fevereiro.

O secretário da Educação do Estado, Walter Pinheiro, disse que o UPT é uma política pública do Estado direcionada à juventude, que contribui para o acesso à Educação Superior de egresso do Ensino Médio da rede pública estadual. “Este programa vem oportunizando aos jovens egressos da escola pública o acesso ao Ensino Superior. Este número de convocados mostra a eficácia desta iniciativa que beneficia jovens e adultos, inclusive indígenas e quilombolas, de várias regiões da Bahia”, afirmou.

A coordenadora do UPT, Tânia Fróis, disse que este número de convocação tende a aumentar. “Ainda estamos esperando novas listas para confirmar novas convocações referentes à segunda lista da UNEB e das outras instituições do Ensino Superior”, afirmou.

Sobre o UPT – O projeto Universidade para Todos é presencial, com carga horária de 20 horas semanais e aulas das disciplinas Português, Redação, Matemática, Física, Química, Biologia, Literatura, Língua Estrangeira (Inglês ou Espanhol), História e Geografia, tendo como objetivo consolidar e aprofundar conhecimentos adquiridos pelos alunos, preparando-os para os processos seletivos de ingresso ao Ensino Superior. Em 2017, foram disponibilizadas 16.400 vagas em cerca de 229 localidades do Estado da Bahia.

O UPT também promove projetos complementares como seminários, aulões, oficinas, simulados e orientação vocacional. Oferece, ainda, fardamento e isenção da taxa de inscrição em processo seletivo das universidades estaduais aos alunos que apresentarem frequência igual ou superior a 75% das aulas ministradas.

Projeto estimula gosto pela arte literária em Itabuna

O projeto “Leitura vai, escrita vem: colhendo produções no chão da escola” tem envolvido os estudantes do Centro Territorial de Educação Profissional (CETEP) do Litoral Sul II e do Colégio Estadual Presidente Médici, ambos no município de Itabuna (Sul baiano), e despertado o interesse pela literatura. Tanto é que os estudantes Arthur Almeida e Cristiane dos Santos, do CETEP, e Bruna Novaes, do Colégio Estadual Presidente Médici, envolvidos na ação terão as suas poesias inseridas na coletânea ‘Antologia Poética’, resultado do concurso nacional de poesias “Poetize 2018”, promovido pela Vivara Editora.

O projeto foi idealizado pelo professor Adelson Menezes dos Santos, com o objetivo de estimular nos alunos o prazer da leitura e da produção textual. Com a sua “sacola literária” cheia de livros, o professor Adelson circula de sala em sala estimulando os estudantes a participarem da oficina extracurricular que, desde o ano passado, vem fazendo a diferença na vida escolar dos jovens. A estudante Bruna, 17 anos, é testemunha dos benefícios que projetos como o idealizado pelo educador promovem no processo de ensino e aprendizagem. “O estímulo à leitura acaba incentivando a escrita. Por isso, acho muito válidos projetos como o da sacola literária, porque desenvolvem o nosso senso crítico e nos dar mais incentivos a escrever os nossos textos, como a poesia ‘Metamorfose’, através da qual falo sobre a transformação do amor e com a qual fui selecionada para participar da antologia da editora Vivara”, relata a aluna, que tem uma média mensal de leitura de quatro livros.
Embora ensine as disciplinas Química e Física, o educador é movido pela paixão pela Língua Portuguesa. Ao circular pelo ambiente escolar com as enormes sacolas carregadas de livros, ele busca a inspiração para motivar seus alunos não só ao hábito à leitura e à escrita, mas, também, contribuir para a formação cultural dos estudantes. “Visitamos museus e outros espaços culturais, através dos quais os alunos se deparam com obras de artes cujos traços geométricos, por exemplo, remetem aos conteúdos de Matemática. No Museu do Cacau, observaram os processos de fermentação do fruto e relacionam aos conteúdos de Química”, relata, revelando que, neste ano, pretende incrementar ainda mais as visitas culturais.
Interdisciplinar e contextualizado - O projeto “Leitura vai, escrita vem: colhendo produções no chão da escola”, ressalta o professor, parte de uma metodologia onde os conteúdos das disciplinas são trabalhados de forma interdisciplinar e contextualizada, possibilitando aos seus alunos a diversas opções que os levem a produção ativa de conhecimentos. “Para nortear e sensibilizar os alunos para os trabalhos pedagógicos do projeto de leitura e produção textual, recorro a obras literárias como ‘O diário de Anne Frank’ e Eu sou malala’, pois são livros que falam sobre duas meninas que, mesmo com a pouca idade, fizeram muito pelo mundo, sendo exemplos de força e superação”, destaca.

UESC ABRE CONCURSO HOJE PARA 32 VAGAS NA BAHIA
15/02 – 08:25hs -


Começa hoje o prazo de inscrições para o concurso da Universidade Estadual de Santa Cruz – UESC. São oito vagas para o cargo de Analista Universitário e 24 para Técnico Universitário, além da formação de cadastro reserva. Até o dia 11 de março é possível se inscrever pelo site da organizadora www.consultec.com.br e gerar o boleto bancário após a inscrição.

Segundo o Correio, o concurso terá duas etapas: prova objetiva de conhecimentos para os cargos de nível médio e superior e prova de títulos, exclusivamente para o nível superior. Outras Informações pela Central de Atendimento Consultec (71) 3045-8899.

Secretaria promove curso de capacitação para as merendeiras

secretaria-promove-curso-de-capacitacao-para-merendeiras

Questões relacionadas à higiene pessoal e ambiental, ao recebimento e armazenamento de alimentos e à saúde do trabalhador estão entre os temas abordados no curso de capacitação de merendeiras que está sendo promovido pela Secretaria da Educação do Estado neste período de férias escolares. A iniciativa já contemplou profissionais que atuam em escolas nos municípios de Candeias, São Sebastião do Passé, São Francisco do Conde, Madre de Deus, Camaçari (sede e orla) e Dias D´Ávila. Depois do Carnaval, o curso será destinado às profissionais que trabalham em colégios na Ilha de Itaparica e no município de Vera Cruz.
A capacitação mais recente envolveu 28 merendeiras de oito colégios estaduais de Simões Filho (a 27 km de Salvador) e foi realizada no Colégio Estadual Alberto Silva. Com a carga horária de 40 horas, a atividade também contempla abordagens, por meio de palestras e rodas de conversas, em torno da saúde do trabalhador e do combate a pragas e vetores urbanos.
A nutricionista e responsável técnica pela capacitação, Maria Isabel Cartaxo, explica que o curso tem como objetivo contribuir com as servidoras no desempenho de suas atribuições em seu ambiente de trabalho. “Ao capacitarmos as merendeiras, estamos valorizando essas profissionais, melhorando a segurança das suas atribuições de manuseio dos alimentos, bem como ajudando para que elas possam melhor cuidar do ambiente de trabalho e lidar com os estudantes no dia a dia”, assegura.

Jornada Pedagógica reforça planejamento coletivo para o fortalecimento das escolas estaduais

06.07_Jornada Pedagógica_NTE 8_15Depois de três dias de discussões em torno da Jornada Pedagógica 2018, os professores, coordenadores e gestores das unidades escolares da rede estadual de ensino já vivem a expectativa do início das aulas no próximo dia 19 de fevereiro. Em Salvador e no interior, os educadores participaram ativamente da Jornada Pedagógica, de segunda até esta quarta-feira (7), e realizaram o planejamento do ano letivo a partir do tema: “Aprendizagens e Territórios: Novos Rumos para a Educação do Século 21”. No mês de julho, uma nova etapa da Jornada Pedagógica acontecerá para avaliação, monitoramento e novas construções coletivas direcionadas ao segundo semestre.

O secretário da Educação do Estado, Walter Pinheiro, que participou da jornada, ressalta que o envolvimento dos professores, coordenadores pedagógicos, dos gestores, técnicos e até das famílias na Jornada Pedagógica em todas as escolas da rede estadual reflete o novo momento da Educação na Bahia. “Estamos fortalecendo o eixo pedagógico das escolas e ofertando novos cursos, inclusive de curta duração, além de um novo perfil de oferta da Educação Profissional e Tecnológica, com o tempo reduzido de quatro para três anos. São ações para dinamizar o ensino e tornar mais atrativo o aprendizado dos estudantes, inclusive potencializando os projetos inovadores de iniciação científica, o ensino das artes com o teatro, música, audiovisual, artes visuais e o empreendedorismo”, afirmou, ao destacar que “esta mobilização da Jornada Pedagógica fortalece o projeto educacional de cada unidade escolar e prepara o ano letivo, considerando, também, o que foi realizado em 2017, sendo que teremos a segunda etapa da Jornada Pedagógica no meio do ano, prática que implantamos no ano passado”, destaca Pinheiro.

 


Engajamento

Os educadores também fazem uma avaliação da Jornada Pedagógica. O diretor Ramilton Cordeiro, do Colégio Estadual Raphael Serravalle, em Salvador, destaca a participação integral dos professores da unidade. “Tivemos a presença de praticamente todos os nossos educadores e isto dinamizou as discussões que traçamos para a construção de um modelo pedagógico mais leve e mais produtivo. Foi unânime a opinião de que esta foi a jornada mais interessante e participativa de todos os tempos. Tivemos apresentações culturais dos nossos alunos. Foi um sucesso. Estamos prontos para dar início ao novo ano letivo”.

O professor de Língua Francesa da mesma unidade escolar, Lázaro de Melo, ressalta a importância da atualização do Plano Político Pedagógico (PPP) do Serravalle: “É muito importante programarmos o ano letivo, o que vai ser feito durante o percurso. Tivemos discussões importantes em relação ao eixo norteador do nosso colégio, que se refere à uma educação inclusiva com foco na aprendizagem para o fortalecimento social”.

No Colégio Estadual Severino Vieira, também na capital baiana, o clima nos três dias de jornada foi de total participação dos educadores. “Tivemos uma presença maciça dos professores e coordenadores pedagógicos, e isto significa que estavam todos muito comprometidos com a jornada. Também avaliamos os projetos que deram certo em 2017, como o TransformaÊ, da Secretaria da Educação. Outro ponto importante foi a discussão sobre a importância da presença da família na escola para um melhor rendimento do aluno, que é o carro-chefe do nosso trabalho”.

A professora Cristina Menezes, do Colégio Estadual Presidente Médici, em Itabuna, também avalia a jornada. “Foi muito positiva, pois acolheu os vários seguimentos que participam da escola, o que permitiu uma discussão coletiva com vista no planejamento e definição de ações que vão contribuir para um melhor aprendizado dos estudantes”. O diretor do NTE 26 (Salvador), Luiz Henrique Peixoto, que participou das discussões em algumas unidades, como o Colégio Estadual da Bahia (Central) e o Severino Vieira, faz um balanço: “As discussões travadas sobre a contextualização territorial da aprendizagem foram as mais importantes. Destaque também para o diálogo sobre a qualidade da educação no século 21, a partir da inclusão e do respeito à diversidade. Outro debate importante foi sobre medidas para potencializar ainda mais os projetos estruturantes da Secretaria, a exemplo do FACE (Festival Anual da Canção Estudantil), TAL (Tempo de Arte Literária) e AVE (Artes Visuais Estudantis)”.