Centros Juvenis de Ciência e Cultura celebram virtualmente a Semana do Estudante

Estudantes da rede estadual de ensino, que fazem os cursos e as oficinas nos nove Centros Juvenis de Ciência e Cultura (CJCC), unidades ligadas à Secretaria da Educação do Estado (SEC), participaram ao longo dessa semana de uma série de atividades alusivas à Semana do Estudante. A programação on-line, iniciada na terça (11), foi diversificada e contou com discussão sobre práticas exitosas, games, apresentações musical e de poesia, minicurso de scratch e live de fotografia.

Os conteúdos, que foram transmitidos ao vivo, poderão ser assistidos ou revistos no Canal do Youtube dos Centros Juvenis (https://www.youtube.com/c/CentroJuvenilCJCC). O professor de Humanidades do CJCC de Itabuna, Aderbal Santana, mediou uma roda de conversa na quinta-feira (13) e destacou a importância dos Centros Juvenis como espaço de construção de sonhos. “O CJCC é um lugar que oferece ferramentas para estimular nos jovens a realizarem os seus sonhos, fazendo-os protagonistas de suas escolhas e de seus merecidos espaços”, afirmou.  

Foi no CJCC de Itabuna que Pedro Henrique Messias, 18, disse ter atravessado os melhores momentos da sua vida escolar como estudante da rede estadual. Ele, hoje, cursa Letras na Universidade Estadual do Sudoeste do Estado da Bahia (UESB) e ressalta que o curso preparatório para o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) fez na oficina Explicaê, no CJCC Itabuna. “Fiquei muito feliz pelo convite para participar desta roda de conversa e contar um pouco da minha trajetória no Centro Juvenil. Aderbal e demais professores me ajudaram a trilhar o meu caminho, a reconstruir e desconstruir ideias que me levaram ao meu sonho”, relatou.  

Nathaly Burgues, 16, estudante do 9º ano do Colégio Estadual de Itabuna e integrante do CJCC de Itabuna, disse ter achado positiva a iniciativa da roda de conversa, tanto para reencontrar os colegas como para falar sobre a importância do CJCC na sua vida. “No Centro Juvenil construímos experiências que levamos para a nossa vida toda”, afirmou. 

A vice-diretora do CJCC Itabuna, Amanda Araújo, destacou o protagonismo estudantil no encontro virtual. “Como trazemos esse diferencial de ser uma escola complementar, com oficinas, pesquisas e participações em eventos científicos, cada estudante tem uma experiência particular para compartilhar. E de tudo que envolveu esta Semana do Estudante do CJCC, o mais importante foi a conexão que buscamos no sentido de não perdemos o vínculo com eles e entre eles”, disse a gestora, se referindo ao isolamento social decorrente da pandemia do Coronavírus”.  

Sobre o CJCC – Os Centros Juvenis de Ciência e Cultura são uma iniciativa da Secretaria de Educação do Estado da Bahia para promover a ampliação da jornada escolar e a diversificação do currículo dos estudantes. As atividades são feitas de forma lúdica em ambientes interativos. O CJCC conta com nove unidades no Estado: Salvador, Senhor do Bonfim, Vitória da Conquista, Barreiras, Feira de Santana, Irecê, Itabuna, Jequié e Serrinha. O objetivo das unidades é cumprir um papel de extensão em relação à educação formal e ampliar o acesso de estudantes baianos às temáticas culturais e científicas modernas.  

Suspensão das aulas – As aulas na Bahia estão suspensas por decreto do Governo do Estado e serão repostas a partir da elaboração de um novo calendário escolar.

Assessoria de Comunicação
Secretaria da Educação do Estado da Bahia
Contato: (71) 3115 9026
E-mail: ascom@enova.educacao.ba.gov.br
www.educacao.ba.gov.br

Testagem para o novo Coronavírus em Jequié é prorrogada até a próxima quarta-feira (19)

A testagem para o novo Coronavírus no município de Jequié, que seria finalizada nesta sexta-feira (14), foi prorrogada até a próxima quarta-feira (19). A medida tem o objetivo de contemplar os estudantes e professores que ainda não foram testados. A iniciativa, que faz parte do protocolo para a tomada de decisões relacionadas à retomada do ano letivo, mesmo não tendo ainda a data de retorno definida, já foi realizada em Itajuípe, Ipiaú e Uruçuca e, atualmente, também está sendo executada nos municípios de Itabuna e Ilhéus, até o dia 21 de agosto. O atendimento nas escolas é das 8h às 17h.  

De acordo com a programação, na segunda-feira (17),  o atendimento será realizado no Colégio Estadual Dr. Milton Santos e no Colégio Estadual Luiz Viana Filho. Na terça-feira (18), a testagem acontecerá no Centro Estadual de Educação Profissional (CEEP) Régis Pacheco e no Colégio Modelo de Jequié. Já na quarta-feira (19), os estudantes poderão fazer o teste no Colégio Estadual de Jequié e no Colégio Estadual Luiz Navarro de Brito.  

O coordenador de articulação de Projetos para a Educação da Secretaria da Educação do Estado (SEC), Hélder Amorim, falou sobre a prorrogação da testagem em Jequié. “A testagem tem uma característica muito importante, que é a gente perceber, de maneira científica com o uso de metodologia adequada, como é que se comporta a contaminação do Coronavírus com estudantes, professores e funcionários, para podermos planejar melhor as ações efetivas de combate.

Por haver uma quantidade muito grande de estudantes, professores e funcionários na região, nós entendemos que era necessário estender a testagem por mais três dias, para que a gente possa contemplar mais pessoas e garantir o atendimento àqueles que não puderam, no primeiro momento, estar nas escolas nos dias marcados “, explicou.   

O estudante Rafael Miranda Bispo, 17, 3º ano, do Colégio Estadual Luisa Mahin, disse que a testagem é essencial. “A partir do resultado do teste podemos ficar com a consciência limpa, sem a preocupação de passar ou não para as nossas famílias e amigos e, caso seja positivo o resultado, podemos nos cuidar o mais cedo possível”, disse.

Assessoria de Comunicação
Secretaria da Educação do Estado da Bahia
Contato: (71) 3115 9026
E-mail: ascom@enova.educacao.ba.gov.br
www.educacao.ba.gov.br

Estudantes indígenas das escolas estaduais de Ilhéus são testados para o Coronavírus

A Secretaria da Educação do Estado da Bahia (SEC) continua realizando a testagem para o novo Coronavírus nas escolas estaduais dos municípios de Ilhéus, Itabuna e Jequié. Nesta quinta-feira (13), em Ilhéus, o dia foi marcado por testagens de estudantes indígenas da etnia Tupinambá de quatro escolas indígenas do território.

Os estudantes indígenas Itauã Porã, 10, 5º ano, e João Gabriel dos Santos, 11, 6º ano, do Colégio Estadual Indígena Tupinambá de Acuipe de Baixo, localizado em Ilhéus, contam que ficaram satisfeitos com o atendimento realizado diretamente na aldeia onde moram. “Agradeço ao governador Rui Costa pelos testes para a gente saber como está a nossa saúde”, disse Tauã. “Essa testagem é muito importante para a gente”, reforçou João Gabriel.

Quem também já fez o teste foi a estudante Paula Sibele Santos, 16, 1º ano do Colégio Estadual Indígena Tupinambá de Acuipe de Baixo. “Esta iniciativa do Governo do Estado é muito importante, pois é uma forma de nos ajudar a proteger o nosso povo do Coronavírus”, comentou.

A testagem, iniciada em Ilhéus na segunda-feira (10), segue até o dia 21 de agosto, com a previsão de contemplar 12.327, entre estudantes, professores e funcionários de 18 escolas. Em Itabuna, a ação tem o mesmo cronograma.  Já em Jequié, o último dia será nesta sexta-feira (14).

O atendimento nas escolas é das 8h às 17h. A iniciativa, que faz parte do protocolo para a tomada de decisões relacionadas à retomada do ano letivo, cuja data ainda não foi definida, já foi realizada nos municípios de Itajuípe, Ipiaú e Uruçuca.  

Itabuna – No município de Itabuna, a testagem acontece em 14 unidades escolares, contemplando 12.011 pessoas, entre estudantes, professores e  funcionários. O estudante Rodrigo Reis, 18, 3º ano, do Colégio Estadual Félix Mendonça, em Itabuna, disse que a ação é essencial. “É muito importante ver a escola, a Secretaria da Educação do Estado e o governo tendo esta preocupação com a nossa saúde. Esta iniciativa também ajuda principalmente a combater o vírus no nosso município e esperamos voltar às aulas o mais rápido que for possível”.

O coordenador de articulação de Projetos para a Educação da Secretaria da Educação do Estado (SEC), Hélder Amorim, ressaltou os cuidados no atendimento da comunidade escolar. “Além dos profissionais de Saúde dos municípios, temos nossas equipes para dar apoio no atendimento nas escolas, seguindo todos os protocolos de segurança”, afirmou.

Foto: Divulgação
Assessoria de Comunicação
Secretaria da Educação do Estado da Bahia
Contato: (71) 3115 9026
E-mail: ascom@enova.educacao.ba.gov.br
www.educacao.ba.gov.br

Rui entrega nova unidade escolar à comunidade quilombola de Lage dos Negros

O Governo do Estado realizou, nesta quarta-feira (12), a entrega da nova unidade escolar para a comunidade quilombola do Colégio Estadual José Luís dos Santos, no distrito de Lage dos Negros, em Campo Formoso. Com um investimento total de R$ 3.562.864,64 milhões, a cerimônia de inauguração, que contou com todos os protocolos de segurança, teve a participação do governador Rui Costa e do secretário da Educação do Estado, Jerônimo Rodrigues.

A nova unidade escolar, que vai atender a mais de 500 estudantes matriculados, conta com seis salas de aula; biblioteca; laboratórios de ciências e informática; quadra poliesportiva coberta e campo de futebol society, ambos com arquibancada; auditório para 95 pessoas; refeitório; e vestiários masculino e feminino. “Fico muito orgulhoso de realizar esta entrega, porque há alguns anos, quando estive aqui para assinar ordens de serviços para obras em Lage dos Negros, visitei a escola antiga e não gostei do que vi, e pensei que aquele local não era digno para os jovens estudarem. Hoje, pudemos entregar uma escola toda estruturada, que atenderá a toda a comunidade durante o ano letivo e, também, nas férias”, explicou o governador Rui Costa.

O secretário da Educação do Estado, Jerônimo Rodrigues, disse que a entrega do colégio, no dia que marca os 222 anos da Revolta dos Búzios, é simbólica. “O programa de governo prevê a construção de 60 novas escolas. Em fevereiro, entregamos a Escola Estadual do Campo Anderson França, que fica no Assentamento Jaci Rocha, em Prado, onde foram investidos R$ 3,7 milhões. Agora, entregamos esta belíssima escola em Lage dos Negros. Acreditamos que podemos unir a sabedoria ancestral e tradicional com as novas ferramentas de aprendizagem, criando uma formação que preserve a história e valorize o indivíduo. Por isso, temos um prédio completo, que vai qualificar a Educação Quilombola e integrará a comunidade de Lage dos Negros”.

O diretor da unidade escolar, Josué Luiz Alves, falou sobre as expectativas da comunidade. “O novo colégio vai ser muito importante para a qualificação e formação dos estudantes. Temos agora uma estrutura que acredito ser a melhor desta localidade, com quadra, campo, biblioteca, auditório e laboratórios, e teremos como avançar na aprendizagem. Agradeço ao governador por esse olhar carinhoso para Lage dos Negros. Agora, esperamos pelo momento certo de iniciarmos as atividades letivas”, disse.

A estudante Angela Araújo, do curso técnico de nível médio em Agropecuária, que realizou uma apresentação musical no ato da entrega, falou sobre o significado deste momento. “Estou muito feliz e gostaria de agradecer ao Governo do Estado e a toda equipe por realizar este sonho de termos uma escola maravilhosa que vai ajudar na nossa formação”, disse.

A prefeita de Campo Formoso, Rose Menezes, destacou que este é um dia histórico. “Os estudantes da região receberam, nesta terça-feira, uma escola digna e que a população merece. Isso demonstra o cuidado que o governador Rui Costa tem com a educação da nossa Bahia”.

Educação Quilombola – Lage dos Negros reúne 24 comunidades remanescentes de quilombos, denominadas pelos quilombolas de povoados, e são certificadas pela Fundação Cultural Palmares. A Educação Escolar Quilombola segue a proposta política de um currículo construído com os quilombolas e para os quilombolas, baseado nos saberes, conhecimentos e respeito às suas matrizes culturais. Isso garante que os estudantes quilombolas tenham suas especificidades atendidas, bem como o acesso, a permanência e a conclusão de seus estudos. Na Bahia, a Secretaria da Educação do Estado acompanha 41 espaços escolares, sendo oito escolas e 33 anexos, somando cerca de 4.500 estudantes e 427 educadores.

Foto: Mateus Pereira/GOVBA
Assessoria de Comunicação
Secretaria da Educação do Estado da Bahia
Contato: (71) 3115 9026
E-mail: ascom@enova.educacao.ba.gov.br
www.educacao.ba.gov.br

ENEM – Secretaria da Educação do Estado realiza aula virtual de Língua Portuguesa nesta sexta (14)

A Secretaria da Educação do Estado (SEC) promove, nesta sexta-feira (14), mais uma aula on-line voltada para a preparação dos estudantes para o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM), pelo  Projeto ENEM 100%. A aula será com a professora de Língua Portuguesa, Rose Sampaio, com  transmissão pelo canal do YouTube “Educação Bahia”.

As aulas virtuais do Projeto ENEM 100% acontecem sempre às terças-feiras e sextas-feiras, das 16h às 17h, e seguirão até 18 de setembro, envolvendo diferentes  componentes curriculares.  A iniciativa faz parte de uma série de atividades lançadas pela SEC para fortalecer a aprendizagem dos estudantes que irão prestar o exame. No Portal da Educação, o estudante ainda tem à sua disposição uma apostila que pode ser baixada, por aula, e a programação das próximas aulas que serão realizadas. 

As provas do ENEM, na versão impressa, serão aplicadas nos dias 17 e 24 de janeiro de 2021 e, na versão digital, em 31 de janeiro e 7 de fevereiro.


Foto: Ilustrativa
Assessoria de Comunicação
Secretaria da Educação do Estado da Bahia
Contato: (71) 3115 9026
E-mail: ascom@enova.educacao.ba.gov.br
www.educacao.ba.gov.br

Secretaria da Educação do Estado lança edital para prêmio em alusão às lutas pela Independência da Bahia

A Secretaria da Educação do Estado da Bahia (SEC) publicou, no Diário Oficial da Bahia desta quarta-feira (12), o edital nº 10/2020, que trata do concurso para a seleção de textos alusivos à temática das lutas pela Independência da Bahia, que culminaram no 2 de Julho. O material selecionado ganhará publicação digital em uma edição especial da Revista Estudos, do Instituto Anísio Teixeira (IAT). A seleção tem como objeto o Prêmio Luís Henrique Dias Tavares, instituído através da Portaria n° 464/2020. Podem participar docentes, discentes, profissionais da Educação Básica e da Educação Superior, além de pesquisadores/estudiosos da rede pública estadual de Educação Superior. As inscrições ocorrerão entre os dias 15 de agosto e 16 de setembro, exclusivamente por via digital, através de formulário eletrônico disponível no portal da Educação, no endereço (https://www.educacao.ba.gov.br/). A relação dos autores e títulos dos textos selecionados será publicada no dia 2 de novembro.

O secretário da Educação do Estado, Jerônimo Rodrigues, ressaltou a simbologia do 2 de Julho e a importância desta premiação. “Esta é uma história baiana e brasileira e esta premiação é para reavivar a relevância do movimento popular para a conquista da  independência. É uma oportunidade para que estudantes, professores e pesquisadores possam enaltecer a democracia e a resistência, atitude importantíssima neste momento em que, mais uma vez, o povo tem que se mostrar forte para vencer as dificuldades da pandemia”.

No ato da inscrição, o autor deverá fazer upload do texto com o arquivo salvo com o nome do autor em campo para esta finalidade, integrante do formulário eletrônico. O arquivo não deve ser superior a 10 MB. Somente serão aceitos textos nos formatos Word (textos escritos) e JPEG/PNG (textos imagéticos). Ao realizar a inscrição, os autores concedem seus direitos autorais para a publicação na Revista Estudos IAT e ao Instituto Anísio Teixeira, com permissão para compartilhamento do trabalho em atividades educacionais e não comerciais, com reconhecimento da autoria e publicação inicial nesta revista. Os textos selecionados serão publicados no dia 11 de novembro.

O prêmio é subdividido em dois grupos. O Grupo I é composto por pessoal do suporte técnico-administrativo e discentes da Educação Básica, que deverão produzir textos do campo da literatura, nos seus variados gêneros, ou em linguagem imagética. Já o Grupo II é composto por docentes da Educação Básica, pesquisadores, docentes, discentes e pessoal do suporte técnico-administrativo das Instituições Estaduais de Ensino Superior, envolvendo a produção de textos do campo da literatura nos seus variados gêneros; do campo técnico/científico; de registros de estudos e pesquisas; e linguagem imagética.

Os textos deverão ser enquadrados nas seguintes categorias, sob a responsabilidade exclusiva dos autores e coautores, quando houver: Categoria 1: textos do campo da literatura (nos seus vários gêneros, como poemas, contos, ensaio etc.) – ambos os grupos; Categoria 2:  textos do campo técnico/científico – grupo II; Categoria 3: textos de registros de estudos e pesquisas – Grupo II; Categoria 4: textos em linguagem imagética (desenhos, gravuras, ilustrações, efígies etc.) – ambos os grupos.

No ato da inscrição, os autores deverão indicar em qual das categorias o texto pertence. Cada autor poderá inscrever um único texto por categoria e o mesmo deverá ser inédito. Não serão aceitos textos associados a materiais pedagógicos existentes que se apresentem na forma de anexos, apêndices, separatas, suplementos ou quaisquer outras formas, similares ou contíguas (a uma ou mais obras) já existentes, inclusive textos explicitamente derivados de tradução ou destacados como adaptações.

Os textos deverão atender às normas do Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. A escrita e a apresentação dos textos obedecerão aos recursos de padronização técnica correspondentes aos de textos acadêmicos da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), no caso das categorias 2 e 3. Ainda se tratando das categorias 2 e 3, na composição da mancha gráfica do texto, pronta para editoração, os originais devem ser apresentados em formato A-4 e digitado em Word, versão Microsoft Office Word 2003 ou superior. Já a formatação dos textos destas duas categorias devem conter o mínimo de oito e máximo de quinze laudas, incluindo referências.

Foto: Manu Dias/GOVBA
Assessoria de Comunicação
Secretaria da Educação do Estado da Bahia
Contato: (71) 3115 9026
E-mail: ascom@enova.educacao.ba.gov.br
www.educacao.ba.gov.br

Live homenageia heróis da Revolta dos Búzios e marca celebração do Dia dos Estudantes

A aula virtual “222 anos da Revolta dos Búzios”, realizada nesta terça-feira (11), celebrou o movimento revolucionário negro, ocorrido em 12 de agosto de 1798 e que marcou o século 18 pelo fim da escravidão, pela defesa da igualdade racial e por melhores condições de vida da população. Promovida conjuntamente pelas secretarias de Promoção da Igualdade Racial (SEPROMI), da Educação (SEC) e de Cultura (SECULT), a atividade on-line marcou o Dia do Estudante. A aula transmitida pelas redes sociais do Governo do Estado (Youtube, Instagram e Facebook) teve o formato de live em respeito à necessidade de isolamento social por conta da pandemia do novo Coronavírus.

Com a participação de estudantes, pesquisadores, militantes dos movimentos negros, artistas e educadores, dentre outros segmentos, a aula contou com a participação das secretárias Fabya Reis (SEPROMI) e Arani Santana (SECULT) e o subsecretário da SEC, Danilo de Melo Souza, que representou o secretário Jerônimo Rodrigues, sob a condução da estudante da rede estadual Liriel Maia e membro da União dos Estudantes Secundaristas (UBES). “Dedicamos esta atividade a nós, estudantes da Bahia e do Brasil, que, hoje, celebramos o nosso dia e esta aula é, também, em homenagem a três grandes personalidades da cultura e da militância negra, que nos deixaram esta semana: os professores Jorge Portugal e Jaime Sodré e a atriz baiana Xica Xavier”, disse a estudante.

A luta pela liberdade, igualdade e fraternidade da Revolta dos Búzios foi destacada pela secretária estadual de Cultura, Arany Santana. “Hoje é um dia em que estamos reverenciando o nosso futuro e nada mais tocante do que lembrarmos da saga dos nossos quatro heróis brasileiros do passado, que são Lucas Dantas, Manoel Faustino, João de Deus e Luiz Gonzaga das Virgens. Creio que, assim, faremos valer o nosso presente. Este é o papel fundamental da cultura: garantir ao povo o direito à sua memória e, consequentemente, à sua verdadeira história. Em tempos de pandemia, quando o desprezo pela vida tem orientado parte da elite brasileira, nada mais justo lembrarmos daqueles que deram as suas vidas pela luta por igualdade, a partir de um movimento que, traduzindo para os nossos estudantes, representou o combate ao racismo, a defesa da cidadania e a promoção da igualdade para que a democracia se faça presente e garanta que, 222 anos depois, as vidas negras continuem importando”.

A secretária Fabya Reis falou do importante episódio histórico que a live celebrou. “É um momento que celebramos 222 anos da Revolta dos Búzios, trazendo essa memória, essa referência de luta do povo baiano , valorizando a sua luta , dos heróis e heroínas da nossa cultura e da nossa história afrodescendente. Agradeço as secretarias estaduais da Educação e da Cultura por esta parceria e a contribuição de todos os participantes neste dia histórico que sempre comemoramos presencialmente mas que, em tempos de pandemia, tivemos que optar por esta aula virtual para falar desse importante movimento”.  

O subsecretário Danilo Souza destacou o significado da atividade especialmente para os estudantes da rede estadual. “Tivemos uma aula que resgatou a luta do movimento negro por uma ideia moderna de república, que teve a contribuição efetiva da mulher negra nesse processo de construção da igualdade, que tem que ser exercido pedagogicamente e todos os dias, no ambiente da escola. Neste Dia do Estudante, a aula marca um momento muito especial e simbólico de combate à violência racista, que vitima milhares de mulheres, homens, jovens e crianças negros neste país. Depois de uma aula como esta, temos que refazer muitos dos nossos projetos educacionais para construímos um currículo negro que retrate com fidelidade a memória daqueles que, efetivamente, construíram e constroem a nossa pátria. Isso é fundamental para que os nossos jovens e as novas gerações possam compreender a sua capacidade de construir a igualdade. A Bahia e o Brasil devem isso ao povo negro”, declarou o gestor.  

A aula sobre a Revolta dos Búzios contou com as contribuições do mestre em História da África, da Diáspora e dos Povos Indígenas, Flávio Márcio Cerqueira; do historiador Clíssio Santana, que coordena o acervo virtual baiano da Fundação Pedro Calmon (FPC/SECULT); do presidente do Olodum, João Jorge Rodrigues; da ativista Jussara Santana, da Coordenação Nacional de Entidades Negras (CONEN). Também houve intervenções culturais, interação com estudantes e falas de personalidades ligadas à luta racial na Bahia.

Sobre o movimento – A Revolta dos Búzios, também chamada de Revolução dos Alfaiates, foi uma das maiores manifestações populares comandadas pelo povo negro ao longo da história. No dia 12 de agosto de 1798, a capital baiana amanheceu com diversos manuscritos espalhados em prédios públicos, conclamando a população para uma revolta que, entre outros temas, defendia a proclamação da República, o fim da escravidão e a redução de impostos, entre outras pautas reivindicatórias. As publicações propagavam mensagens diversas, dentre as quais a emblemática “Animai-vos, povo bahiense, que está para chegar o tempo feliz da liberdade. O tempo em que todos seremos irmãos. O tempo em que todos seremos iguais”.

Foto: Divulgação 

Assessoria de Comunicação
Secretaria da Educação do Estado da Bahia
Contato: (71) 3115 9026
E-mail: ascom@enova.educacao.ba.gov.br
www.educacao.ba.gov.br

Dia do Estudante é comemorado em live promovida pela Secretaria da Educação do Estado

Com o tema “Educação e modalidades da rede estadual”, a Secretaria da Educação do Estado realizou, nesta terça-feira (11), a live “Nenhum estudante a menos” para marcar o Dia do Estudante.  Com a participação do secretário da Educação do Estado, Jerônimo Rodrigues, o encontro virtual contou com estudantes indígenas, quilombolas, do campo, do Ensino Superior e de movimentos estudantis, além da apresentação do grupo cultural EXD Produções, do Colégio Estadual Professora Simone Simões Neri, do município de Inhambupe.

>> Assista ao encontro: https://www.youtube.com/watch?v=mqZodT6ethc

“O Dia do Estudante é o momento de celebrar e cultivar a esperança. Apesar das atuais dificuldades provocadas pela pandemia, estamos todos lutando e, claro, nós estamos querendo voltar às aulas, mas apenas com a garantia da saúde e da vida de estudantes, professores e servidores. Os estudantes são o motivo de nossa existência, sem eles não haveria escola, profissionais ou secretarias, portanto nós fazemos parte de uma construção para cuidar deles. Quero saudar os estudantes da cidade e do rural, indígenas, quilombolas, do campo e ribeirinhos e todos aqueles em cada canto da Bahia, que mesmo com algumas dificuldades, fazem de nós o motivo mais importante para sorrir, para sonhar e colaborar na busca pela educação democrática, de qualidade e inclusiva a todos”, destacou o secretário Jerônimo Rodrigues.

Com mediação de Bruna Menezes, representante da Coordenação de Políticas para a Juventude da SEC, o debate também enfatizou o protagonismo estudantil. “É importante discutirmos as diversas identidades que fazem parte da rede de ensino para reafirmarmos a nossa cultura e, também, para que possamos sair de nossa bolha e reconhecermos o outro”, ressaltou a estudante Larissa Tuxá, do Colégio Estadual Indígena Capitão Francisco Rodelas, no município de Rodelas.

Para a estudante Dailane Sales, do Colégio Estadual do Campo Hermínio Manoel de Jesus, no distrito de Bonfim, em Valença, é preciso valorizar a aprendizagem que podem ser adquiridas nas diversas modalidades de ensino. “No campo também temos uma educação de qualidade. Estar próximo à natureza, por exemplo, desperta no estudante o desenvolvimento de projetos voltados ao meio ambiente, trazendo um novo olhar. Temos que nos engajar para promover ainda mais a qualificação da Educação do Campo e não podemos desistir”, afirmou.

Durante a transmissão, os deputados federais Alice Portugal e Afonso Florence, da Comissão de Educação e Cultura do Congresso Nacional, falaram sobre a comemoração da data. “O estudante tem que entender o seu lugar atual nesta luta na defesa da vida e da educação de qualidade. Trabalhamos para que as próximas grandes lideranças saiam do chão da escola pública”, disse Alice. Para Florence, “a SEC vem mostrando uma enorme capacidade de dialogar com os segmentos estudantis para a criação de políticas públicas que promovam a qualificação da educação”.

Ainda participaram os estudantes: Iago Alves (União Brasileira dos Estudantes Secundaristas – UBES); Juliana Vaz, da Universidade Federal da Bahia (UFBA) e oriunda do quilombo Araçá Cariacá, em Bom Jesus da Lapa; e Sheila Souza, da Universidade Estadual da Bahia (UNEB) e da União dos Estudantes da Bahia (UEB).

Foto: Divulgação
Assessoria de Comunicação
Secretaria da Educação do Estado da Bahia
Contato: (71) 3115 9026
E-mail: ascom@enova.educacao.ba.gov.br
www.educacao.ba.gov.br

Começa testagem para o novo Coronavírus nas escolas estaduais de Itabuna e Ilhéus

A testagem para o novo Coronavírus nas escolas estaduais dos municípios de Itabuna e Ilhéus começou nesta segunda-feira (10), com funcionários e professores. A partir de terça-feira (11), o procedimento segue com os estudantes por meio de um cronograma organizado em cada escola e com o agrupamento em ordem alfabética, com o objetivo de evitar aglomeração.

No município de Ilhéus serão testadas 12.327 pessoas, sendo 11.370 estudantes, 661 professores e 296 funcionários de 18 escolas, sendo quatro unidades indígenas. Já no município de Itabuna, a testagem acontecerá em 14 unidades escolares, contemplando 12.011 pessoas, sendo 11.224 estudantes, 580 professores e 207 funcionários. O atendimento nas escolas está sendo realizado das 8h às 17h, até o dia 21 de agosto. A iniciativa já foi realizada em Itajuípe, Ipiaú e Uruçuca e, atualmente, também está sendo executada no município de Jequié, até o dia 14 de agosto.

O secretário da Educação do Estado, Jerônimo Rodrigues, falou sobre a abrangência da iniciativa. “Esta testagem faz parte de um conjunto de ações que está sendo desenvolvido pelo Governo do Estado, no enfrentamento à pandemia do novo Coronavírus na Bahia, e demonstram a preocupação e o zelo do governador Rui Costa com a nossa comunidade escolar. Estes dados serão analisados por universidades estaduais para termos uma base científica na tomada de decisão sobre a retomada do ano letivo, que é bom lembrar não tem ainda uma data definida. Além disso, permitem uma maior segurança para as famílias dos estudantes, professores e funcionários, dentro de um trabalho que tem todo o acompanhamento e a parceria das prefeituras dos municípios onde as testagens estão acontecendo”, afirmou.

O professor Othon Dantas, do Colégio Estadual Félix Mendonça, localizado em Itabuna, já foi atendido na unidade onde leciona. “Esta testagem visa assegurar melhor a segurança de todos nós e do nosso ambiente de trabalho, para que possamos nos sentir participantes da atividade. Quanto mais testagens realizadas, maior a segurança”. Para a professora Lucileide Sertório, do Centro Estadual de Educação Profissional (CEEP) Nelson Schaun, localizado em Ilhéus, a testagem é essencial. “Entendemos que esta ação é muito importante para sabermos se é possível ou não o retorno das atividades presenciais com a segurança para todos”.

Quem também já fez o teste foi Jane Rezende, que trabalha como assistente administrativa no Colégio Estadual Estado do Ceará, em Ilhéus. “Achei excelente esta iniciativa, porque toda ação preventiva é muito importante. Devemos tomar os cuidados, fazer o teste para poder ter uma ideia do que realmente está acontecendo”.

Para o atendimento, todas as unidades escolares foram preparadas com a higienização do local e disponibilização de álcool em gel e pias com sabão para a lavagem das mãos, além da exigência do uso dos Equipamentos de Proteção Individual (EPI). Os professores e demais pessoas a serem testadas deverão utilizar máscaras de proteção para o acesso aos locais. Ao entrar, todos são direcionados para a higienização correta das mãos.


Assessoria de Comunicação
Secretaria da Educação do Estado da Bahia
Contato: (71) 3115 9026
E-mail: ascom@enova.educacao.ba.gov.br
www.educacao.ba.gov.br

Governo realiza aula virtual no Dia do Estudante em alusão aos 222 anos da Revolta dos Búzios

Acontece nesta terça-feira (11), a partir das 16:30h, nas redes sociais do Governo do Estado, a aula virtual “222 anos da Revolta dos Búzios”, em alusão ao movimento revolucionário negro que marcou o século 18 pelo fim da escravidão, defesa da igualdade racial e melhores condições de vida da população. A atividade será realizada em formato de live no Youtube, Instagram e Facebook, respeitando a necessidade de isolamento social por conta da pandemia de Codiv-19.

O evento é uma realização conjunta entre as secretarias de Promoção da Igualdade Racial (Sepromi), da Educação (SEC) e de Cultura (Secult), marcando a passagem do Dia do Estudante e fazendo memória à deflagração da Revolta dos Búzios, fato ocorrido em 12 de agosto de 1798. A atividade agrega estudantes, pesquisadores, militantes, artistas, educadores, dentre outros segmentos.

A live terá participação do mestre em História da África, da Diáspora e dos Povos Indígenas, Flávio Márcio Cerqueira; do historiador Clíssio Santana, que coordena o acervo virtual baiano da Fundação Pedro Calmon (FPC/Secult); e da ativista Jussara Santana, coordenadora estadual da Coordenação Nacional de Entidades Negras (Conen). Também haverá intervenções culturais, interação com estudantes e falas de personalidades ligadas à luta racial na Bahia.

Mais sobre a Revolta dos Búzios

A Revolta dos Búzios foi uma das maiores manifestações populares comandadas pelo povo negro ao longo da história. No dia 12 de agosto de 1798 a capital baiana amanheceu com diversos manuscritos espalhados em prédios públicos, conclamando a população para uma revolta que, entre outros temas, defendia a proclamação da República, o fim da escravidão, redução de impostos, além de outras pautas reivindicatórias.

As publicações propagavam mensagens diversas, dentre elas, a mais emblemática: “Animai-vos, povo bahiense, que está para chegar o tempo feliz da liberdade. O tempo em que todos seremos irmãos. O tempo em que todos seremos iguais”.

Serviço:

O quê? Aula virtual “222 anos da Revolta dos Búzios”.

Quando? Terça-feira, 11 de agosto, a partir das 16:30h.

Onde? Redes sociais

Assista pelo:

https://www.facebook.com/governodabahia
https://www.youtube.com/user/governodabahia
https://www.instagram.com/govba/


Foto: Divulgação
Assessoria de Comunicação
Secretaria da Educação do Estado da Bahia
Contato: (71) 3115 9026
E-mail: ascom@enova.educacao.ba.gov.br
www.educacao.ba.gov.br