Secretaria da Educação do Estado lança ações para o ENEM 100%

mulher

A Secretaria da Educação do Estado lançou o projeto ENEM 100% – 2018, nesta quinta-feira (12), em videoconferência transmitida para os 27 Núcleos Territoriais de Educação (NTE), no Instituto Anísio Teixeira (IAT), em Salvador. O projeto, que é desenvolvido ao longo do ano nos colégios estaduais, é uma ação estratégica para fortalecer a participação e a preparação de mais de 123 mil estudantes da rede que poderão fazer o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM), nos dias 4 e 11 de novembro.

Durante a videoconferência foram divulgados o plano de ação e o cronograma do ENEM 100% que, nesta segunda edição, terá algumas etapas. A primeira será executada até maio e corresponde à mobilização nas unidades escolares. Em seguida, vêm as etapas de inscrição e registro de inscritos; de fortalecimento das aprendizagens (de maio a outubro) e de apoio logístico para a realização das provas (novembro). Durante o encontro, os participantes receberam, também, as devolutivas das ações do ENEM 100%, em 2017, tiraram dúvidas e compartilharam experiências.

O superintendente de Políticas para a Educação Básica, Ney Campello, ressaltou a importância do ENEM 100% para os estudantes da rede estadual. “Este projeto tem como objetivo alcançar 100% dos estudantes, sobretudo, da terceira série do Ensino Médio regular ou da Educação Profissional inscritos no exame. O ENEM, articulado com programas como o Prouni e o Fies, assegura o acesso desses nossos estudantes à universidade e o nosso propósito é o de que 100% dos nossos estudantes, no período entre 7 e 18 de maio, estejam habilitados e se preparem para as provas”, frisou.

A diretora de Educação Básica, Tereza Farias, destacou que esta videoconferência foi uma primeira chamada de diálogo, levando em conta as mudanças de regras para o ENEM. “A gente migra do espaço colaborativo do IAT para a plataforma do Google Sala de Aula, que vai atingir um número maior de estudantes e professores, que estão aperfeiçoando as suas práticas pedagógicas com o uso de ferramentas digitais, através de cursos de aperfeiçoamento e o projeto Redijaê, que proporciona correção de redações, vai estimular o uso dessas ferramentas”.

A gestora chamou a atenção, também, para o fato de que o estudante concluinte do Ensino Médio na rede estadual deverá manifestar o seu pedido de isenção da taxa de inscrição do ENEM 2018. “Esta é uma novidade que o MEC coloca e tem um prazo muito curto, que é até domingo, dia 15 de abril. Tratamos de outras mudanças relacionadas ao exame para 2018, como por exemplo, a ampliação do tempo de prova para algumas áreas do conhecimento e a realização da prova em dois domingos, como já aconteceu no ano passado”, completou.

Redijaê – Me­ca­nismo de for­ta­le­ci­mento do pro­cesso de pre­pa­ração dos es­tu­dantes, o Redijaê é uma das ações do ENEM 100% e funciona como um conjunto de estratégias para ajudar o estudante que vai fazer o Exame, já que a redação é uma etapa de peso do ENEM. As atividades do Redijaê visam contribuir para que o estudante compreenda as competências através dos cursos on-line, oferecidos no ambiente virtual do Portal da Educação, e possam produzir um texto eficiente, para que tenha mais chance de entrar para o Ensino Superior.

Além disso, a Secretaria da Educação do Estado disponibiliza mais de seis mil conteúdos digitais educacionais no Ambiente Educacional Web, com o objetivo de auxiliar os estudantes na preparação para o ENEM. São conteúdos de todas as disciplinas das áreas de conhecimento e de todos os níveis de ensino, produzidos e/ou catalogados por educadores da Rede Anísio Teixeira.

Educadores debatem sobre desafios e possibilidades para a educação em prisões

IMG-20160531-WA0010

Educadores e gestores de toda a Bahia participaram, nesta quinta-feira (12), de uma videoconferência sobre “Educação em Prisões – Desafios e possibilidades para a Educação de Jovens e Adultos privados de liberdade”, promovida pela Secretaria da Educação do Estado em parceria com a Secretaria de Administração Penitenciária. Realizada no Instituto Anísio Teixeira (IAT), em Salvador, e transmitida para as tele salas dos 27 Núcleos Territoriais de Educação (NTE), o encontro teve o objetivo de refletir o atendimento que é dado aos jovens e adultos privados de liberdade e discutir estratégias para a elaboração do Plano Estadual de Educação em Prisões, para o período de 2018 a 2022.

Atualmente, a rede estadual de ensino conta com três mil estudantes privados de liberdade nas cidades de Salvador, Feira de Santana, Valença, Eunápolis, Teixeira de Freitas, Vitória da Conquista, Itabuna, Jequié e Paulo Afonso. A professora Isa Castro, da Coordenação da Educação de Jovens e Adultos (EJA), da Secretaria da Educação do Estado, falou sobre a dinâmica do encontro. “A ideia é mobilizarmos gestores de escolas e das unidades prisionais, professores, agentes penitenciários e coordenadores pedagógicos, além de profissionais que queiram se engajar neste trabalho, pois a Educação em prisões é feita respeitando as diversidades, para que possamos evoluir neste caminho”, afirmou.

No debate, André Guedes, da Superintendência de Ressocialização Sustentável, da Secretaria de Administração Penitenciária, falou sobre a importância do debate para o melhor atendimento às pessoas privadas de liberdade. “Precisamos começar entendendo a dinâmica completamente diferente das rotinas do sistema penal e daquele que está privado de liberdade. E este entendimento apresentado na videoconferência vai ajudar a todos os professores e instituições que trabalham em conjunto a entenderem a especificidade e a necessidade para esse sistema, principalmente por constatarmos um grande nível de interesse dos internos e perceber que as parcerias ajudam os professores a utilizarem uma metodologia que contribui na formação adequada deles”, disse.

A diretora Maria das Graças Barreto, do Colégio Professor George Fragoso Modesto, localizado no Complexo Penitenciário da Mata Escura, ressaltou que o encontro “é fundamental para aprofundar o diálogo, trocar experiências e discutir estratégias com educadores de escolas e atores que participam do atendimento em unidades prisionais, pois sabemos dos desafios que é trabalhar uma educação diferenciada e com outra metodologia devido à situação deles de privação de liberdade”, concluiu.

Orientações da III Conferência InfantoJuvenil pelo Meio Ambiente para a Etapa Territorial!

infantojuvenil

Faltam poucos dias para a realização da etapa territorial da III Conferência InfantoJuvenil pelo Meio Ambiente por isso, fique atento as normas do projeto. Cada escola deverá trazer o projeto campeão, escolhido pelos alunos, sendo uma equipe de no máximo 4 (quatro)  integrantes, pois iremos ofertar lanche e almoço no evento.

Os estudantes participantes devem ter no máximo 14 anos (faixa etária compreendida entre 15/06/2004 e 01/01/2007), lembrando que cada delegado deve providenciar uma fotocópia autenticada da carteira de identidade, CPF e autorização dos pais.

Os projetos elaborados devem ser entregues ao núcleo por meio de mídia digital (CD ou DVD), com identificação da UE e dos delegados. Atenção ao tempo: duração máxima de 03 (três minutos) e um tamanho máximo de 10 megabytes (MB), com extensão de arquivo em AVI/MP4.

O Núcleo Territorial de Educação 05 (NTE05) arcará com os custos de deslocamento das escolas estaduais até o local da Conferência Territorial. Os deslocamentos realizados pelas escolas municipais serão custeados pelos municípios.

Com a finalização do evento e escolha dos projetos vencedores, a SEC fica com a responsabilidade das despesas de deslocamento para a etapa estadual que será realizada em Salvador, dos delegados e monitores.

Atente-se que o prazo de inscrição da sua unidade escolar é até o dia 17/04! Para qualquer dúvida acesse o site com as normas e regimentos da Conferência: http://www.educacao.ba.gov.br/system/files/private/midiateca/documentos/2018/guia-de-orientacao-para-municipios.pdf

Secretaria da Educação do Estado promove Encontro sobre o Programa Formação pela Escola    

pactoA Secretaria da Educação do Estado realizou nesta quarta-feira (11), no auditório do órgão no Centro Administrativo da Bahia, em Salvador, o Encontro de Alinhamento com os Multiplicadores do Programa Formação pela Escola (FPE). Com a participação de 21 educadores, o objetivo foi apresentar as ações desenvolvidas em 2017, além debater o planejamento para 2018 e socializar novas estratégias do programa. Neste ano, 323 municípios aderiram ao FPE e 100 novos tutores serão formados, a partir desta quinta-feira (12).

A coordenadora de Projetos Especiais da Secretaria da Educação, Elenir Alves, destacou o objetivo das formações e o papel do Estado para o fortalecimento dos programas. “Todos os programas que trabalhamos são de assistência técnica de apoio pedagógico às redes municipais. Então, a nossa ação, em regime de cooperação, é de fortalecimento do comitê gestor local. Esse comitê é instituído pelo município e nosso papel é a formação, acompanhamento e monitoramento deste comitê. E para otimizarmos ainda mais nossa atuação, nós realizamos a formação de multiplicadores nos Programas Dinheiro Direto na Escola (PDDE) e Formação pela Escola (FPE) para trabalhar tudo isso de forma convergente, e não de forma separada”, contou.

A coordenadora estadual do FPE, Graciene Guimarães, explicou como acontece o processo de formação para o programa. “A formação é uma rede. Começamos com os multiplicadores que fazem parte do Estado. Eles formam os tutores indicados pelos municípios e depois a formação chega aos cursistas, que participam de turmas, que em média possuem de 25 a 40 participantes. São nove cursos oferecidos que esclarecem sobre a gestão escolar, como transporte, merenda e censo. Podem participar desde educadores até membros da sociedade civil. Para se ter uma ideia conseguimos formar 51.834 cursistas, em 2017”, disse.

A professora Darly Moreno, responsável pelas ações do FPE no Núcleo Territorial de Educação (NTE 11) de Barreiras, na região do Oeste Baiano, falou como é atuação dos multiplicadores no programa. “Eu realizo o acompanhamento e formação dos tutores neste processo formativo e a gente já percebe diversos avanços nos municípios. Por exemplo, dos 14 municípios da região, 13 são adidos à ação e atualmente neste bimestre, março e abril, possuímos 781 cursistas participando de cursos que abordam temas como o Programa Dinheiro Direto na Escola (PDDE), transporte, censo e livro didático. E esse processo formativo tem contribuído muito para as regionais”, afirmou.

Você é professor da área de Ciências Humanas e Ciências da Natureza?

 

Etapa escolar da conferència estadual pelo meio ambiente no CEEP Litoral Sul (8)

Acontecerá nos dias 17/04 (para professores que fazem AC na terça-feira) e 19/04 (para professores que fazem AC na quinta-feira) o Seminário Colaborativo Ciência na escola no Colégio Estadual Eduardo Catalão de Ilhéus, que fica situado na Rua Santarém, S/N – Centro, das 08:30 às 16:00 horas.

 

“Popularização da ciência e suas estratégias para produção de conhecimento” será o tema do evento, porém outros assuntos serão abordados como: Feira de Empreendedorismo, Ciência e Inovação escolares e regionais FECIBA, Projetos de Pesquisa de Iniciação Científica Junior (CNPq)Caravanas Científicas, Clube de Ciências, Sequências Didáticas, Desafio conheça a Bahia, cursos online, eventos científicos, elementos pré-textuais e textuais de trabalhos científicos.

 

Os professores presentes no seminário receberão um atestado para entregar na sua Unidade Escolar (UE), comprovando a sua participação no AC coletivo. Cada UE deve disponibilizar ao menos 3 professores, para posteriormente receberem o recurso de 2 mil reais, para a realização da Feira de Ciências deste ano.

 

Estudantes assistem aulas com conteúdos digitais e  chromebooks pelo projeto e-Nova Educação  

Encontro Estudantil 214

Uma sala de aula contextualizada no século XXI, na qual o conteúdo pedagógico é associado à tecnologia digital, por meio de chromebooks conectados à internet de alta velocidade. Esta tem sido a realidade dos estudantes da Escola Professor Luiz Fernando Macedo Costa, no bairro de Águas Claras, em Salvador, que já estão assistindo aulas com o uso de tecnologias digitais graças ao projeto e-Nova Educação, lançado no dia 4/4, resultado de uma parceria da Secretaria de Educação do Estado com o Google for Education.

“Esta tecnologia é uma ferramenta que vem fortalecer o eixo pedagógico das escolas, pois o pedagógico é o objetivo central e o tecnológico é o auxiliar. O fruto desta parceria com o Google é a plataforma, a forma como você se interliga, acessa e pratica, mas o conteúdo é, inclusive, de baianos e baianas. No ano passado, nós lançamos a nossa plataforma com 6.580 conteúdos e, agora, por exemplo, estamos vendo várias escolas que têm experiências que são gestadas a partir da criatividade, do envolvimento e, principalmente, da inter-relação e esta parceria é para permitir isso”, afirmou o secretário da Educação do Estado, Walter Pinheiro.

Em fase piloto desde 2017, o projeto e-Nova Educação faz parte do dia a dia de estudantes e professores de 20 escolas de Ensino Médio de 11 municípios baianos – Salvador, Feira de Santana, Mata de São João, Camaçari, Lauro de Freitas, Jequié, Vitória da Conquista, Ilhéus, Itabuna, Senhor do Bonfim e Luís Eduardo Magalhães, nas mais variadas modalidades de ensino. Até o mês de julho, a meta é chegar a 536 unidades escolares. O conteúdo, aplicado de forma diversa, é acessado através de chromebooks, aparelho semelhante a um notebook, criado pelo Google, que funciona totalmente baseado na web.

Na Escola Professor Luiz Fernando Macedo Costa, o e-Nova Educação está empolgando professores e estudantes. Na aula de Língua Inglesa, por exemplo, com o uso dos chromebooks, os conteúdos são trabalhados de forma mais dinâmica, através de vídeos, filme, música e textos. As estudantes Andressa Figueiredo e Beatriz Lima, ambas com 12 anos e cursando o 8º ano, falam sobre a nova motivação em sala de aula. “Estou achando muito legal esta experiência de estudar com o auxílio do chromebook, porque a gente pesquisa os conteúdos de forma mais curiosa e pode aprofundar nos assuntos através de vídeos e outros textos”, relata Andressa. Beatriz também opina: “Estou achando tudo muito interessante, mais estimulante porque os assuntos que os professores abordam a gente pode pesquisar, com a ajuda de outros textos, além de vídeos e fotos”.

Também animada com as novas possibilidades de aprendizado, Helenice Santos Reis, 11, 6º ano, diz que o chromebook é uma maneira lúdica de aprender. “Estou achando muito bom esse projeto, porque a gente absorve os conteúdos de uma forma mais divertida. Com isso, sinto mais empolgação para fazer as atividades escolares”.

O professor de Língua Inglesa, Arleme Muniz Cotrim, considera que o e-Nova chega para revolucionar o processo de ensino e aprendizagem em sala de aula. “O projeto oportuniza mais facilidade no acesso aos conteúdos pedagógicos, contribuindo para melhorar a qualidade de ensino. Usamos os chromebooks não somente para executar atividades escolares, a exemplo de trabalhar a pronúncia das palavras através de um vídeo, mas também como uma ferramenta recreativa, a exemplo de jogos por meio dos quais determinado conteúdo é abordado de forma lúdica. Percebo que o interesse dos alunos pelas aulas aumentou em 80%”, revela.

 

Participe da Etapa Territorial da III Conferência InfantoJuvenil pelo Meio Ambiente!

infantojuvenil

O Núcleo Territorial 05 (NTE05) já definiu a data da etapa territorial da III Conferência InfantoJuvenil pelo Meio Ambiente. O evento que tem como tema “As escolas da Bahia cuidando das águas”, acontecerá no dia 26 de abril no Colégio Modelo de Itabuna.

O projeto será realizado das 08 às 17 horas, e terá a presença de alunos de diferentes segmentos escolares (estadual, particular, municipal e federal), onde eles apresentarão os seus projetos.

Além das apresentações dos alunos, o evento terá uma mesa redonda com especialistas da área, como o biólogo Arthur Sampaio, mestre em Meio Ambiente, que atua diretamente em questões relacionadas a conservação e utilização da natureza, em consórcio com o desenvolvimento econômico e social.

A etapa encerrará com a escolha dos melhores projetos através de um corpo julgador, que será composto por nomes como Ivone Miranda  (assessora do núcleo), Polyana Viana(articuladora do Ciência na Escola), Maria Efigênia Oliveira (professora) e  Cláudio  Henrique (coordenador do Centro de Cultura Adonias Filho).

Os vencedores irão para Salvador, onde terá outra etapa agora, desta vez, com todo o estado da Bahia.

Secretário Walter Pinheiro busca em Brasília  investimentos para projetos educacionais na Bahia

IMG-20180411-WA0011

O secretário da Educação do Estado, Walter Pinheiro, vem participando de uma série de encontros, nestas terça e quarta-feira (10 e 11), em Brasília, com representantes de diversas instituições, dentre elas o Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF), UNESCO, Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicações (MCTIC), o Banco Mundial e a representante mundial de operadoras de telefonia móvel GSMA. O objetivo é apresentar projetos e atrair investimentos para a Bahia, no âmbito do Programa Educar para Transformar, além da participação dos mesmos no Virtual Educa, um dos maiores eventos internacionais para a Educação na América Latina, que será realizado, pela primeira vez na Bahia, de 4 a 8 de junho, e onde será lançado o programa Think Blue, do Banco Mundial.

“Estamos desenvolvendo várias ações para fortalecer o eixo pedagógico das escolas e, neste sentido, temos buscado parcerias para investimentos em projetos que aliam inovação, ciência e tecnologia aplicadas à educação. Lançamos, por exemplo, o e-Nova Educação em parceria com o Google, além do Inova Escola, junto com a

 Telefônica Vivo. Agora, estamos dialogando com outros organismos nacionais e internacionais”, destacou Pinheiro.

O secretário vem participando, nos últimos anos, de congressos mundiais nas áreas de Educação e Tecnologia, buscando atrair para a Bahia projetos e parcerias estratégicas. “Participamos este ano do Congresso Mundial de Tecnologia Móvel, organizado pela GSMA, em Barcelona, onde apresentamos as soluções e plataformas utilizadas na Bahia. Também estivemos no Festival Jovem Juvenil (YOMO) e queremos trazer para o Virtual Educa Bahia 2018 as soluções de tecnologia aplicadas à Educação lá apresentadas”.

A GSMA representa as operadoras de telefonia móvel em todo o mundo, unindo cerca de 800 operadoras com mais de 300 empresas no amplo ecossistema móvel, incluindo fabricantes de celulares e aparelhos, empresas de software, fornecedores de equipamentos e empresas de internet, bem como organizações de setores adjacentes da indústria. A GSMA também produz eventos líderes do setor.

Fique atento a data da eleição de líderes de classe!

01(1)


As unidades escolares da rede pública do NTE 05 (Núcleo Territorial de Educação) já estão elegendo os líderes e vice-líderes das turmas. As escolas devem finalizar a eleição até o próximo sábado (14), que é quando o processo encerra.

Esse movimento tem como objetivo englobar os alunos nas atividades realizadas pelos colégios, a fim de chegar a uma gestão democrática e participativa.

Algumas escolas já finalizaram o processo como o Colégio Estadual Alcides David em Itapitanga, Colégio Estadual Polivalente de Itajuípe e o Colégio Estadual Fred Gedeon em Floresta Azul.

A efetivação desse projeto faz com que os alunos representantes pratiquem o emponderamento juvenil e mobilize toda a sua classe. Cuidando do interesse coletivo e trazendo a tona as necessidades da turma, para promover uma melhoria no sistema de aprendizagem, estimulando o ensino.